Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Segurança Hídrica > Bacias Hidrográficas > Revitalização de Bacias
Início do conteúdo da página

Revitalização de Bacias

Publicado: Segunda, 06 de Janeiro de 2020, 15h17

01 11 Rio Araguaia

Em 2019, o Ministério do Desenvolvimento Regional lançou o Programa Juntos pelo Araguaia - que recebeu investimentos de R$ 1,12 milhão.

A atuação integrada do Governo Federal com os estados de Goiás e Mato Grosso faz parte de um projeto-piloto do Programa Nacional de Revitalização de Bacias Hidrográficas e é considerado o maior projeto para bacias hidrográficas da história do Brasil.

O recurso é a primeira parcela de um total de R$ 2,79 milhões em investimentos da Pasta nessa estratégia e servirá para a identificação de áreas prioritárias para a revitalização do Alto Araguaia.

 

area juntos pelo araguaia1       area juntos pelo araguaia2

Mapas mostram a área de abrangência do Programa Juntos pelo Araguaia

Inicialmente, o foco do projeto serão áreas de recarga de aquíferos e cabeceiras do Rio Araguaia. Os trabalhos de recomposição florestal e conservação de solo e água deverão ter ações iniciais em 10 mil hectares. No total, os levantamentos vão abranger 2,7 milhões de hectares em 15 cidades de Goiás e outros 2,3 milhões de hectares em 12 municípios de Mato Grosso. Dessa forma, a população e os produtores rurais ao longo de toda a Bacia do Rio Araguaia serão beneficiados, uma vez que as ações em suas nascentes vão contribuir para a segurança hídrica, especialmente para o abastecimento humano e para o apoio à produção agropecuária.

 

nascente araguaia go    rio das garcas mt

Na primeira foto, nascente do Araguaia no sudoeste goiano. Na segunda, o Rio das Garças (MT), que compõe a Bacia do Araguaia  

O Programa Nacional de Revitalização de Bacias Hidrográficas visa conservar e recuperar os rios brasileiros em situação de vulnerabilidade ambiental a partir de ações integradas entre estados e Governo Federal. O objetivo é alcançar uma gestão dos recursos hídricos sistêmica, integrada e descentralizada, que efetive atividades socioambientais como recuperação de áreas de proteção permanente, conservação e recuperação de nascentes, controle da poluição e saneamento, recomposição da cobertura vegetal, entre outras.

O documento-base deverá ser entregue em 2020, com diretrizes, estratégias, metas e critérios técnicos para priorização de sub-bacias críticas. A iniciativa terá ações em todo o território nacional.

Participam do Programa, como corresponsáveis, os Ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Saiba mais

 

Mapas: Agência Nacional de Águas
Fotos: Divulgação e Universidade Federal de Viçosa
Fim do conteúdo da página